30 de jul de 2017

Trilogia Saints 3 - Elemiah

Sinopse

Sou um dos homens mais assediados do clã Saints. Sou aquele que leva as mulheres aos céus e os homens ao inferno. Minha vida é dar tudo o que sou para proteger o meu clã. Sou um devasso de sorriso fácil que passa a falsa impressão de não levar nada a sério. Isso é o que eu quero que pensem, mas trabalho duro para que tudo seja executado conforme os meus planos. Ser um dos chefes Saints não é uma tarefa para os fracos nem para quem é passional. Luto por aquilo que acredito e ver o meu tempo de liberdade esvair-se entre os meus dedos faz com que eu reaja da pior maneira possível. Rebeleime contra a tal tradição que rege o matrimônio dos chefes Saints. Nasci para ser livre e não um pássaro cativo de uma loira escandalosa que não sai dos meus pensamentos.
Olá! Eu sou a tal loira escandalosa. E nada teria acontecido se esse homem egocêntrico não tivesse cruzado o meu caminho. Homem como ele é o que me fez ser cínica e sarcástica. Não sou nenhuma modelo de passarela e nem exemplo de elegância cinematográfica, sou o que chamam de plus size e
Deus sabe como amo comer. Sou uma italiana de sangue quente que não sabe ficar de boca fechada. Enfim... eu sou Francesca Cordopatri e essa é a minha história de...
Não mesmo! Essa fala é minha: Nós somos os Saints e essa é nossa história de amor.

Resenha

No fechamento dessa trilogia conhecemos Elemiah, o mais descontraído do grupo, que resolveu se rebelar contra o casamento, arranjando uma noiva totalmente desadequada para a vida que ele tem. Nós já fomos introduzidos a nossa mocinha no livro anterior, Francesca é a melhor amiga de Lilly, que por acaso teve um trelelê com Elemiah, que finalmente vem às claras agora.
Vou confessar que minha resenha pode não ser imparcial, pois eu amo histórias com mocinhas fora dos padrões. A forma como a história nos faz sentir como se não só está tudo bem não ter um corpo de super modelo, mas como nosso corpo pode ser o sonho de alguém que nos ama pelo que nós somos, além dos padrões malditos da sociedade, é maravilhoso. Mas vamos voltar ao livro, kkk. Elemiah não quer perder sua liberdade e toma algumas atitudes imaturas com relação a isso, até que os anciões resolvem interferir e arranjar nada mais nada menos que Francesca para ser sua esposa! Claro que Elemiah ficou indignado, pois ela era tudo o que ele não queria como esposa: teimosa, sangue quente e italiana.
Nas primeiras páginas do livro já podemos ver que essa história é uma receita para confusão, ambos se sentem atraídos um pelo outro, mas nenhum quer dar o braço a torcer. Além disso, Francesca pode ter esse exterior forte e bem resolvido, mas como toda mulher ela é sensível e o fato das pessoas a julgarem por causa de seu peso a magoa, no final das contas, principalmente quando isso vem de Elemiah.

“Elemiah ficou em silêncio enquanto a sua acompanhante me
ofendeu em frente a todos. Então, saí de lá humilhada. Meus olhos ardiam, mas eu não choraria. Não ali, não naquela hora.
Lágrimas brotam nos meus olhos e passo a mão para secá-las...”

A dinâmica entre os dois é pesada e difícil, nós conseguimos ver os sentimentos surgindo aos poucos, Francesca os descobre primeiro, mas se fecha e resguarda a si mesma, pois tem medo de se machucar se os demonstrar, afinal Elemiah não demonstra nada além de desejo por ela, apesar de sentir muito mais do que isso. Ao decorrer do tempo, ele a magoa de formas que queremos entrar no livro e dar umas bofetadas na cara dele! Mas também temos momentos em que o casal consegue uma trégua e tudo é muito lindo.

Vejo os olhos da mulher à minha frente suavizarem e lágrimas brotarem. Ela abraça-me e repete a palavra obrigada como se fosse um mantra. Nesse momento, algo aperta dentro de mim e isso incomoda-me. Seco uma lágrima em seu rosto perfeito, e caminhamos em direção à porta.

O casal passa por altos e baixos, temos crises de ciúme, momentos de raiva e desapontamento. Porém, quando a confiança de uma pessoa é quebrada por alguém que se ama, será que o amor será suficiente para reconquistá-la?



Divirtam-se com o final dessa trilogia de machos alfa, com um epílogo maravilhoso!
 

Trilogia Saints 2 - Raziel



Sinopse

Eu sou Raziel Keruvim Saints, sou um dos chefes da tríade Saints. Não sou um cara sociável como Elemiah e nem sedutor como Gabriel, sou aquele que apenas observa e entra em ação
quando necessário. Como agora, tenho menos de trinta dias para apresentar uma esposa ou os meus pais farão isso. Não quero amor! Já o experimentei e fui recompensado com traição e dor. Procuro apenas uma mulher gostosa que foda como uma louca e, em troca, darei um mundo de riqueza e luxo. Mas há Lilly e seu filho Haniel. Por algum motivo inexplicável, eu não me vejo longe da criança e nem de sua mãe. Eu não vou me apaixonar! Por mais que aqueles encantadores olhos azuis me fascinem, sei que no final das contas o que todas procuram é o dinheiro!
Eu sou Lisabeth, mas prefiro que me chamem de Lilly. Fiz um péssimo casamento, fui traída, roubada e abandonada grávida por aquele que me prometeu amor eterno. Por um desses mistérios da vida, o senhor Raziel Saints bateu à minha porta e resgatou-me. O homem é deslumbrante e o que farei se a cada vez que o vejo com o meu filho nos braços meu coração falha uma batida? De jeito nenhum vou me apaixonar por ele, já tive minha lição. Mas o que fazer se me encontro encantada por um homem tão quebrado quanto eu?
Nós somos os Saints e essa é nossa história de amor.


Resenha

No segundo livro da saga dos Saints conhecemos os detalhes da história de Raziel e como isso afetou sua vida. Nosso mocinho é uma pessoa quebrada e torturada pelo passado, por isso desacredita do amor. Lilly também possui cicatrizes na sua alma, mas não se deixa abater pelo passado, que no caso dela vive batendo de volta na porta, pois tem seu bebê para criar e dar todo o amor que ela não teve em seu fatídico casamento.


“-Lágrimas caem dos meus olhos por não poder oferecer nada ao meu filho. Digo a todos que o amor é suficiente, mas eu sei
que não é. Faço tudo o que posso, trabalho sempre que possível, ainda assim não tenho condições de nada! Quantas vezes deixei de comer para dar a ele?

Quando Raziel é designado para cuidar de Lilly, ele não esperava a conexão imediata entre ele e Haniel, filho de Lilly, que por incrível que pareça é muito parecido com ele.
Com o passar dos dias, Lilly e a criança já fazem parte da rotina de Raziel, que acaba desenvolvendo um amor pelo menino, além de uma forte atração pela mocinha da história.
Entre os três livros, Raziel é o mais romântico, apesar de não acreditar mais no amor por causa de uma traição do passado, ele não mede esforços para conquistar Lilly, tentando conhecê-la, saber seus desejos e realizar seus sonhos.

“Em um dado momento, observo Lilly sob arcos de flores coloridas, rindo como uma menina e aquilo mexeu comigo. De repente, canhões de flores explodem sobre nós, tendo, ao fundo, o Coldplay cantando Hymn For The Weekend. Nesse exato momento, encontro os olhos brilhantes de Lisabeth, e meu coração falha uma batida.
Sentimentos confusos e sensações loucas se juntam dentro de mim. É como se eu estivesse em algum lugar longe daqui, onde só existisse nós dois. Como se ela fosse uma miragem no deserto, chamando-me para me perder nela. Em poucos passos, a alcanço e a puxo para os meus braços.
Beijo Lisabeth como se ela fosse a única coisa que eu preciso para respirar.”

Porém, quando o passado de ambos se volta novamente contra eles, será que o amor vencerá?



O livro é bem construído, e como o primeiro também tem uma carga sexual pesada, mas a história é interessante e supera isso, fora o super plus que é a interação entre a criança e Raziel que é muito fofo.




23 de jul de 2017

Trilogia Saints 1 - Gabriel




Sinopse

Muitas pessoas nos consideram anjos, outros acreditam que somos enviados o inferno. Na verdade, nós somos o que quiserem, desde que pague o nosso preço. Não nos importamos com ninguém, o centro do nosso universo, são nossas famílias. Somos descendentes da máfia italiana, fomos criados para assumir um império e programados para passar por cima de quem quer que for para atingir nosso objetivo.
Eu sou Gabriel, presidente da terceira geração do clã Saints. Minha missão de vida é a prosperidade e proteção dos meus. Sou um dos maiores negociadores mundiais, estou sentado acima do bem e do mal que aflige o mundo. Mas minha vida não é fácil e piora quando Micaylah cruza o meu caminho.
Sou Micaylah, assistente do presidente da terceira blá blá blá Saints. Minha missão de vida é infernizar a vida dele, coisa que fazia com muito gosto até o meu chefe cruzar os meus pensamentos, nu. Eu não sei o que aconteceu, mas em um dia eu o detestava e no outro, eu o desejava.
Nós somos os Saints e essa é nossa história de amor.

Resenha

Eis que a sumida (eu kk) resolveu aparecer, depois de meses de reclusão, também conhecido como faculdade.
Confesso para vocês que comecei a ler esse livro sem expectativa nenhuma, achando que ia ser mais do mesmo. Pense numa pessoa surpreendida, eu!
No primeiro livro do clã Saints, temos um vislumbre geral dos homens em forma de pecado da tríade que comanda a porra toda”, Elemiah, o mais descontraído, Raziel, o mais centrado, e Gabriel, o chefe com temperamento explosivo. Todos são lindos e exalam poder e escuridão. Acho que a autora deu uma profundidade razoável para seus personagens, mostrando mais do que a superfície que geralmente vemos em livros de mafiosos.
Nossos protagonistas, Gabriel e Micaylah, se conhecem desde que eram crianças, pois Micaylah ficou como protegida dos pais dele após um suspeito acidente que matou os pais dela, que eram nada mais nada menos do que os chefes da máfia italiana. Micah e Gabe se alfinetam a cada oportunidade, e ela é a única que pode realmente tirá-lo do sério. No fundo, ela sempre teve uma queda por ele, mas tenta se reprimir e não admite isso nem para si mesma, e faz de sua diversão diária infernizar a vida de Gabe. Ele, por outro lado, nunca a olhou dessa forma, ainda mais quando a moça vai trabalhar como sua assistente, com roupas largas e pouco femininas, e usa esse fato para atormentá-la a todo minuto. 


“- Você é um idiota repugnante, Gabriel Saints! Espero que você se engasgue com sua saliva e morra sufocado. Eu, como sua assistente, vou garantir que se debata no chão até perder a consciência e só chamarei o socorro quando tiver certeza que seu coração de gelo parou de bater.”

Enquanto nosso casal trabalha puxando os botões um do outro, conhecemos um pouco da família Saint, suas mães e tias são verdadeiras feras, e o amor que une essa grande família é tão espesso que quase podemos pegá-lo nas mãos.

A trama vai se desenrolando nos dando vislumbres do mistério que persegue Micaylah, vemos como o perigo a persegue e como, aos poucos, Gabriel vai desenvolvendo sentimentos por ela, mesmo que ele não os admita.

“Paro na porta da sala de conferência e volto-me para ela. Analiso seu semblante abatido e o curativo em seu pescoço desperta minha ira. Eu encontrarei o filho da puta que fez isso. Não porque eu goste da minha assistente ou nada assim, mas tudo tem limite, não é? Ferir minha assistente foi um pouco demais. Não que eu me importe... Ótimo! Agora estou com pensamentos redundantes!”

E essa é a parte mais gostosa do livro. O casal vai se apaixonado aos poucos, primeiro a atração, depois o cuidado e a importância na vida um do outro, que desperta um sentimento que eles não sabem o que é, até que finalmente admitem que é amor.

Para dar um toque a mais na história, o livro é repleto de referências musicais, como a que embala nosso casal no primeiro beijo! Pillowtalk de Zayn:

Iremos devagar e em ritmo elevado.
Claro e escuro. Abraça-me com força e delicadeza.
Eu estou vendo a dor, vendo o prazer.
Ninguém além de você, ninguém senão eu. Ninguém, mas nós!Corpos juntos. Eu adoraria abraçá-la, hoje e sempre. Eu adoraria acordar ao seu lado. 



Apesar de ter um apelo sexual forte no livro, a história é envolvente e realmente boa de se ler, ainda mais com o fato de ir mostrando um pouco dos outros personagens, nos fazendo ansiosos para ler a história dos outros integrantes desse grupo.



5 de mai de 2017

Os 13 porquês



Sinopse:


Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker, uma colega de classe e antiga paquera, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

Sinopse via Skoob


Resenha:
A história de Hannah Baker é o assunto do momento, logo que li o livro fiquei pensando no quanto nossos comentários e "brincadeiras" podem influenciar negativamente na vida das pessoas. 
Cada história, cada motivo que influenciou Hanna a suicidar, me fez refletir bastante. Coisas que para eu e para você podem ser insignificantes, para outra pessoa pode ser a gota d'água.
Bullyng, mentiras, invasão de privacidade são alguns dos porquês. Cada pessoa que influenciou na decisão de Hanna, recebe as fitas e após escutar as passa a diante.
O livro é narrado em primeira pessoa e nos mostra a perspectiva de Hannah e a de Clay enquanto escuta as fitas.
A mensagem desse livro é algo muito forte e  como você vai se sentir depois de ler  está diretamente ligado ao que você já está sentindo. Eu o encarei como um alerta para rever minhas atitudes em relação as outras pessoas, mas alguém muito próximo a mim encarou como se o suicídio fosse uma opção para acabar com a dor que sente. Por isso fica o alerta, se você não estiver muito bem, estiver passando por momentos difíceis, é melhor não ler esse livro por agora.

"Você deve ter se questionado várias vezes se tem sido uma boa pessoa. Preciso que pare de se perguntar e comece a ser".
"Ninguém sabe ao certo o impacto que tem na vida dos outros."


 E o livro virou uma série da Netflix, eles tiveram que adicionar bastante coisa para poder render 13 episódios, como por exemplo, no livro o Clay escuta todas as fitas numa única noite, na série ele demora uma eternidade rsrs, mas no geral a série é boa ;)


 
 

6 de abr de 2017

Quarto


Sinopse:

Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la.
O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

Sinopse via Skoob

Resenha:

Ainda estou anestesiada pela experiência  que esse livro sensacional me proporcionou.Uma experiência angustiante, claustrofóbica mas ainda assim maravilhosa.
Jack é uma criança doce, gentil, alegre,inteligente, inocente e a mãe é uma guerreira, com uma força e amor pelo filho sem tamanho. Durante a leitura, senti meu coração dilacerado  e parte desse sentimento deve-se ao fato de que não trata-se de uma ficção, infelizmente podem existir muitos casos como esse.
Eu achei fascinante a história ser narrada pelo ponto de vista de Jack, uma criança de 5 anos com toda a sua inocência, pureza e que viveu uma experiência tão forte.
A história foi muito além do que eu imaginava, enquanto lia me senti parte dela e tudo parecia tão real...






E um livro incrível como esse mereceu e muito uma adaptação cinematográfica. E fico muito feliz em dizer que o roteiro é bem fiel ao livro. Então depois de ler, resolvi chorar um pouco mais assistindo o filme.





31 de mar de 2017

Resposta Desafio - Janeiro



Parece que alguém demorou um pouco mais do que deveria para responder à esse desafio né? rs. Mas enfim, aqui estou.
Fui desafiada a ler "A garota no trem" e confesso que demorei bastante para me sentir envolvida com a história.
Rachel é a principal narradora , uma mulher bem problemática que bebe muito, por isso há vários relatos de seus momentos de bebedeiras e ressacas . Em alguns momentos tive pena dela e em tantos outros vontade de dar uns tapas.
A vida de Rachel está estagnada, ela está desempregada e completamente viciada em álcool, vive pensando em como foi feliz no passado (antes de ser traída) e... já disse que ela bebe bastante?
Tentando despistar sua companheira de apartamento ela vai de trem para Londres, bebe mais um pouco e fica pensando no ex marido e sua respectiva família ( inclusive, suas crises interferem muito na vida do casal e de sua filhinha). Enquanto está no trem ela acompanha a vida de um casal que  mora numa das casas no caminho, ela cria vidas para as pessoas e até fica mal quando não os vê ( um pouco maluca, stalker, psicopata né?).
Megan é a mulher que Rachel resolveu stalkear e embora seja uma mulher alegre e cheia de vida, sua vida com Scott não é perfeita como Rachel imagina.Certo dia, Rachel vê Megan, a jovem de seu casal dos sonhos, na companhia de outro homem e fica desapontada por ver ruir a sua fantasia de relacionamento perfeito. No dia seguinte, Rachel descobre, pelos jornais, que Megan está desaparecida e que seu marido, Scott, é o principal suspeito do sumiço da esposa. Rachel então passa a se envolver com pessoas q ela mau conhece. Isso, segundo ela, para ajudar.

"De vazio eu entendo. Começo a achar que não há nada a se fazer para preenchê-lo. Foi o que percebi com as sessões de terapia: os buracos na sua vida são permanentes. É preciso crescer ao redor deles, como raízes de árvore ao redor do concreto; você se molda a partir das lacunas",


28 de fev de 2017

Citações - Harry Potter

Olá, Amantes!

Nesse post, quero compartilhar com vocês algumas das minhas frases preferidas da saga que me fez entrar de vez no mundo da leitura. (se você leu nosso "Quem Somos" inteiro sabe exatamente de que saga estou falando! Não leu? Leia AQUI)
O mundo fantástico da J. K. fez parte da minha infância/adolescência e moldou grande parte da pessoa que eu sou hoje, e para melhorar eu ainda nasci em pleno 30 de Outubro, véspera do Dia das Bruxas! Meu sonho era o Hagrid arrebentar minha porta e me levar para Hogwarts, mas enfim né kkk

Vamos as frases:



"Não vale a pena mergulhar nos sonhos e esquecer de viver." - Dumbledore
"Todos temos luz e trevas dentro de nós. O que nos define é o lado com o qual escolhemos agir." - Dumbledore
 "Espero que estejam satisfeitos com o que fizeram. Podíamos ter sido mortos, ou pior, expulsos!"  - Hermione

Ela tem que decidir o que é prioridade

"Você! Sua barata nojenta, abominável e asquerosa!" - Hermione falando com Draco
 "Você é a pessoa mais maravilhosa que eu já conheci." - Rony falando com Hermione

PS: imagens encontradas na internet, não vou colocar as referências exatas pois as encontrei no Google e já não lembro os sites kkk sorry

17 de fev de 2017

Juntando os pedaços


Sinopse:
Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.

Sinopse via Skoob

Resenha:

Esse é o segundo livro da Jennifer Niven que eu leio e ela já está na minha lista de autores preferidos.
Ela tem uma sensibilidade tão grande, fala com tanta propriedade de sentimentos, dores, dilemas.
Este é um livro que me fez chorar, rir e refletir muito.
Nunca tinha ouvido falar sobre prosopagnosia, a doença que Jack Masselin tem. Fiquei imaginando o quanto deve ser difícil não reconhecer o rosto nem das pessoas que mais se ama e mais ainda ter que esconder esse problema de todos.
É como estar todos os dias em uma festa à fantasia onde todos esperam ser reconhecidos.
Quanto a Libby, que menina incrível. Ela já foi considerada a adolescente mais gorda dos Estados Unidos e após perder 140 kg e passar o ano estudando em casa, ela vai enfrentar o ensino médio e a maldade de muitas pessoas.Mas ela se recusa a baixar a cabeça, afinal, como ela diz: “Não Perdi quase 140 Kg e deixei de comer pizza e bolacha para ser humilhada".
Me identifiquei muito com a Libby, embora nunca tenha vivido experiências tão intensas quanto as dela,gostaria muito de ter lido esse livro na minha adolescência pois teria me ajudado a entender naquela época que minhas imperfeições e diferenças fazem de mim que eu sou e que não somos inferiores por não estar dentro de padrões estabelecidos seja lá por quem for.
Jack e Libby se encontram de forma nada amigável mas depois a relação entre eles vai sendo construída de uma forma muito verdadeira e intensa.
Poucas vezes o título de um livro (pelo menos a tradução dele) fez tanto jus a história. Juntando os pedaços é exatamente como o título sugere. Você tem que juntar os seus pedaços e seguir, da forma que der, mas tem que seguir. Não pode se entregar.




9 de fev de 2017

Por Lugares Incríveis


Sinopse:

Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.


Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Sinopse via Skoob

Resenha:

Sabe quando você só ouve críticas positivas sobre um livro e começa a ler com expectativas altíssimas? então, isso aconteceu com esse livro, e para a felicidade dessa que vos escreve essas expectativas foram super atendidas, esse livro é maravilhoso. Esse é o primeiro livro da Jennifer Niven que eu leio e já quero ler tudo que essa mulher já escreveu.
Para quem assim como eu ama uma história dramática, intensa e que te faz refletir sobre a vida, Por lugares incríveis é perfeito.
A autora escreveu sobre um assunto tão delicado como o suicídio, com uma sensibilidade tão grande.
A relação entre Violet e Theodore é maravilhosa, a forma como ambos enfrentam seus problemas, emoções, lembranças e ao mesmo tempo ajudam um ao outro, fez com que eu me envolvesse demais.

Você precisa de um baita tranco, não de um empurrãozinho. Você precisa retomar as rédeas. Ou vai ficar em cima do parapeito que construiu pra si mesma pra sempre.
Além do sentimento dos protagonistas em relação ao suicídio,no decorrer da história Theodore cita alguns dados estatísticos sobre o tema, e tudo isso me fez refletir muito à respeito. Esse é um daqueles livros que quando eu acabo de ler, fico algum tempo olhando para o nada e refletindo sobre a vida.
Enfim, por lugares incríveis é um excelente livro e eu super recomendo.


29 de jan de 2017

Desafio de Janeiro

Gleicy, chegou o grande dia em que você finalmente vai ler um livro do Nicholas Sparks \o/

1º Não me mate
2º Eu escolhi um dos meus livros preferidos dele
3º Vá de coração aberto e dê uma chance para essa história linda

Te desafio a ler:


28 de jan de 2017

Desafio de Janeiro

Olá, olha quem tá de volta!

O desafio de Janeiro para a Deb é um livro que eu li faz um tempo e que agora virou até filme. Um suspense do qual eu gostei muito e foi super envolvente.

Te desafio a ler:


The Legal Briefs 3 - Appealed

Sinopse
Quando Brent Mason olha para Kennedy Randolph, ele não vê a menina estranha, doce que cresceu ao lado. Ele vê uma mulher auto-confiante, deslumbrante ... que quer esmagar o mais íntimo - e premiado - partes de sua anatomia sob os calcanhares de seus Christian Louboutins.
Brent nunca deixou a perda de sua perna em um acidente na infância afetar sua capacidade de levar uma vida satisfatória. Ele fixa objetivos altos - e então ele os alcança.
E agora ele está de olho em Kennedy.
-------------
Quando Kennedy olha para Brent Mason, tudo o que ela vê é o adolescente egoísta, digno do catálogo de Abercrombie & Fitch, que a humilhou no colégio para se juntar à multidão popular. Uma multidão que fez daqueles anos um inferno.
Ela não é mais uma desajustada social - ela é uma promotora de DC com uma longa série de vitórias atrás dela. Brent é o advogado adversário em seu próximo caso e ela acha que é hora de colocá-lo através de um inferno de sua autoria.
Mas as coisas não estão exatamente funcionando dessa maneira.
Porque cada troca impetuosa a faz saber se está apaixonado no quarto como ele está na sala de audiências. Cada argumento e objeção só o faz querer mais. No final, Brent e Kennedy podem simplesmente encontrar-se no amor ... ou em desrespeito ao tribunal.

Resenha
Apaixonante.
Essa é a palavra que resume esse livro.
Como sempre, Emma Chase arrebatou meu coração com mais uma história.
O primeiro amor, o bullying, o sucesso e a vingança. Essa é a trama que embala o casal de Appealed.
Esse foi o livro que eu mais gostei da série, pois mostra a amizade de anos, o carinho, a superação, e como podemos fazer coisas terríveis sem ao menos nos darmos conta do estrago.
Brent e Kennedy eram amigos, vizinhos com famílias boas porém loucas e muito unidas. Brent é popular, apesar de ter uma parte da perna amputada, joga lacrose e é a sensação da caríssima escola que eles frequentam. Já Kennedy é tida como esquisita, excluída. Com o passar dos anos ambos se apaixonam, o primeiro amor, mas um mal entendido joga tudo pelos ares.

- Nós éramos amigos
- Não para mim. Não depois daquela noite. Eu não queria sua amizade, Kennedy, queria você. E se eu não podia te ter, teria que fingir que você não existia. Porque então poderia me enganar que não estava perdendo tudo o que eu sabia que estava.
Mas eu ainda pensava nela. Sonhava com ela.
E sentia falta dela, o tempo todo.


Kennedy sente uma profunda raiva de Brent pelo que ele fez com ela e por tudo que ela teve que enfrentar, o bullying e as ameaças.

- Não acredito que você disse ao juiz Phillips que eu quebrei seu coração.
- Você fez. Há catorze anos, mas ainda me lembro como me senti, estava quebrado...
- Você não sabe o significado da palavra despedaçada.


No decorrer do livro, até eu me apaixonei pelo Brent e queria casar e ter seus filhos!!! Sério, o cara é um sonho.

- Eu quero fazer as pazes com ela. Porque, eu me sinto como um bêbado no escuro que ficou sóbrio, e eu precisamos ouvir sobre os pedaços de tempo que estão me faltando. Porque...ela sempre foi a única.



Se apaixonem também por essa história!


The Legal Briefs 2 - Sustained

Sinopse
Um cavaleiro de armadura manchada ainda é um cavaleiro.
Quando você é um advogado de defesa em Washington, DC, você vê em primeira mão como a vida pode ser dura, e que às vezes a única maneira de sobreviver é ser mais difícil. Eu, Jake Becker, tenho fama de ser frio, insensível e intimidador - e isso me serve muito bem. Na verdade, é necessário quando estou derrubando uma testemunha no estande.

Complicações não funcionam para mim. Se você é meu cliente, me diga os fatos básicos. Se você é meu encontro, vamos direto ao quarto para um bom tempo. Eu não sou um terapeuta ou Prince Charming - e eu não pretendo ser.
Então Chelsea McQuaid e seus seis sobrinhos órfãos vieram e complicaram o inferno sempre amoroso de minha vida. Agora vou às aulas da mamãe e eu, concertos One Direction, a sala de emergência e discutindo casos no escritório do diretor.
Chelsea é muito doce, muito inocente, e muito linda para seu próprio bem. Ela tenta ser dura, mas ela não é. Ela precisa de alguém para ajudá-la, defendê-la ... e as crianças.
E isso eu sei como fazer.

Resenha
Jake, como nós já conhecemos em Overruled(clique no nome do livro para ler a resenha), é o mais “cretino/pegador” dos amigos do mundo de Legal Briefs. Logo no início do livro ele enfrenta uma situação que o faz repensar essa sua tática de “uma garota por noite”.
Em Sustained conhecemos Chelsea, uma tia com seis sobrinhos órfãos, e a forma como Jake a conhece é, no mínimo, inusitada. Um dos sobrinhos de Chelsea simplesmente rouba a carteira de Jake na rua e, com o passado dele em mente, Jake resolve levar o menino para casa ao invés de manda-lo para a delegacia. Lá ele tem seu primeiro encontro com a titia mais linda e doce.
Como Jake não quer complicações, o casal tem muitos altos e baixos, e quando a gente pensa que finalmente as coisas estão se acertando BOOM, vai tudo pelos ares novamente.

Uma coisa muito interessante dessa série é que o livro é narrado pelo personagem masculino, o que é uma sacada muito legal e deixa tudo muito mais divertido e sincero.


The Legal Briefs 1 - Overruled


Sinopse
Como um advogado de defesa DC, Stanton Shaw mantém a cabeça fria, suas perguntas afiadas, e seus argumentos irrefutáveis. Eles não o chamam de Encantador de Júri por nada - com seu charme do sul, sorriso desarmador e olhos verdes cativantes - ele é um homem difícil de dizer não. Os homens querem ser ele e as mulheres querem ser completamente examinadas por ele.
Stanton é um homem com um plano. E por um tempo, a vida estava indo de acordo com esse plano.
Até o dia ele recebe um convite para o casamento de sua namorada do colégio e mãe de sua amada filha de dez anos. Jenny está se casando - com alguém que não é ele.
Isso definitivamente não faz parte do plano.
--------------
Sofia Santos é uma cidade levantada, litigante sem sentido que pretende se tornar a mais reverenciada advogada de defesa criminal no país. Ela não tem tempo para relacionamentos ou distrações.
Mas quando Stanton, seu "amigo com benefícios" pede a ajuda, encontra-se fora de seu elemento, fora de sua profundidade, e obviamente fora de sua mente. Porque ela concorda em ir com ele - para O Meio de Nenhum lugar, no Mississipi - fazer tudo o que puder para ajudar Stanton a reconquistar a mulher que ele ama.
Sua cabeça diz que ela é louca ... e seu coração diz outra coisa inteiramente.
------
O que acontece quando você mistura uma cidade sem saída, dois discutidores profissionais, uma rainha de regresso a casa, quatro irmãos mais velhos, alguma salsicha Jimmy Dean e uma Nana de armas?

O Bourbon flui, as paixões se levantam e mesmo os planos mais bem colocados podem ser indeferidos pelos desejos do coração.

Resenha
O que dizer de Emma Chase? Essa autora arrasa!
Overruled é um livro que tem tudo para dar certo, o mundo do Direito como fundo, um amor de infância e uma amizade colorida. E o melhor disso tudo? Deu realmente certo.
Ao ler a sinopse confesso que fiquei com o pé atrás, pois não gosto de triângulo amoroso, muito drama sabe? Porém, dei uma chance e foi a melhor decisão que tomei. A autora consegue nos envolver na história, mas não tem aquela dúvida por quem torcer para ficar com o mocinho, desde o início você torce pela Sofia, que por sinal é brasileira! Viu como essa autora é maravilhosa?!
A história não nos mostra um romance utópico, mas uma história de amor na qual a gente consegue se imaginar, com as inseguranças, as crises, etc. Além disso, temos personagens bem desenvolvidos, com toda uma história de fundo, e uma amizade sólida.


20 de jan de 2017

A Casa Assombrada



Sinopse:

Eliza Caine tem 21 anos e acaba de perder o pai. Totalmente sozinha e sem dinheiro suficiente para pagar o aluguel na cidade, ela se depara com o anúncio de um tal H. Bennet. Ele busca uma governanta para se dedicar aos cuidados e à educação das crianças de Gaudlin Hall, uma propriedade no condado de Norfolk – sem, no entanto, mencionar quantas são, quantos anos têm ou dar quaisquer outras explicações. Assim, ela larga o emprego de professora numa escola para meninas e ruma para o interior. 

Chegando a Gaudlin Hall, Eliza se surpreende ao encontrar apenas Isabella, uma menina que parece inteligente demais para sua idade, e Eustace, seu adorável irmão de oito anos. Os pais das crianças não estão lá. Não se veem criados. Ela logo constata que não há nenhum outro adulto na propriedade, e a identidade de H. Bennet permanece um mistério.

A governanta recém-contratada busca informações com as pessoas do vilarejo, mas
todos a evitam. Nesse meio tempo, fica intrigada com janelas que se fecham sem
explicação, cortinas que se movem sozinhas e ventos desproporcionais soprando pela
propriedade. E então coisas realmente assustadoras começam a acontecer… 

Sinopse via Skoob

Resenha:
Esse é um daqueles livros que te prende de tal forma que você não consegue fazer qualquer outra coisa antes de terminar a leitura. A narrativa , a escrita é excelente.Me envolvi muito com a história de Eliza Caine, a ponto de ficar triste, angustiada, com medo em muitos momentos.
Embora tenha sido escrito pelo John Boyne, quem escreveu um dos meus livros preferidos da vida (O menino do pijama listrado), eu não esperava gostar tanto desse livro pois não é o tipo de leitura que faço normalmente mas foi um mero equivoco, gostei muito. Mistério, sobrenatural estão muito presentes nessa história mas mais do que isso a história fala de perdas, solidão, como seguir em frente.
Me apeguei demais a protagonista Eliza e a fui admirando cada vez mais. Primeiro a relação bonita que ela tinha com o pai,depois sua lealdade e comprometimento com as crianças do seu novo emprego, a força e coragem que demonstrou em muitos momentos me fez torcer muito por ela.
 Todo o mistério que permeia Gaudlin Hall e as pessoas que lá vivem me fizeram devorar esse livro na busca por entender o que estava de fato acontecendo e embora em alguns momentos eu tenha feito deduções corretas, não há nada de óbvio nesse livro.
O final do livro me deixou com a sensação de "quero mais", só me resta esperar uma continuação...





10 de jan de 2017

A Rainha Vermelha - Livro 1

Sinopse
O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.

Resenha
Quem gostou de A Seleção levanta a mão \o/
Quem gostou de Divergente levanta a mão \o/
Se você levantou suas mãozinhas tenho uma grande dica: você vai amar esse livro. A Rainha Vermelha é uma fusão entre Divergente e A Seleção (clique em cima do nome do livro para ver a resenha) com um toque de algo que só a autora pode dizer o que é, e vou te falar, Victoria estava mais do que inspirada para escrever esse livro!
O mundo nessa história é dividido entre os prateados e os vermelhos, sendo os primeiros dotados de poderes, como dominar o fogo, a água, as plantas o metal, etc, enquanto os vermelhos são “comuns”. Como você já deve prever, os vermelhos são os criados, enquanto os prateados compõe a Realeza e os cargos mais importantes. Vermelhos, ao completar 18 anos, são obrigados a ir para a Guerra lutar na frente de batalha, a não ser que eles possuam algum trabalho fixo. É nesse mundo distópico que encontramos Mare, a ovelha negra da família. Sem nenhum talento ou emprego num futuro próximo, ela se vira fazendo pequenos furtos para ajudar a família a sobreviver. Seus irmãos estão todos na Guerra, que por sinal deixou seu pai numa cadeira de rodas e com aparelhos para fazer funcionar o pulmão. Sua irmã é o orgulho, com mãos de fada conseguiu um emprego para bordar roupas para os prateados. Mare inveja a irmã, não de um jeito ruim, ela só queria que ela também tivesse algum talento para trazer orgulho aos pais.
Tudo vai pelos ares quando o melhor amigo de Mare, Killorn, perde seu emprego como pescador e, inevitavelmente, será convocado para a guerra. No desespero para ajudar seu amigo, como sempre fez, ela vai tentar de tudo para salvá-lo desse destino cruel. Um encontro inesperado muda o rumo deprimente que a vida de Mare está tomando e, por um segundo, ela pensa que finalmente ela será salva. Porém, como tudo na vida, nada vem fácil para Mare, e quando tudo indicava um rumo certo, ela despenca em cima de um escudo elétrico na frente de centenas de prateados, no Palacete do Sol. Mas, ao invés de fritar como uma batata, Mare absorve a eletricidade. Aha!  Mare tem poderes! Está salva, única vermelha com habilidades especiais, tudo certo, maravilhoso. Só que não.
Agora, com a descoberta de seus poderes misteriosos, Mare tem que fingir ser aquilo que ela mais odeia: prateada.
Numa teia de mentiras, armações e manipulação, ela vai ter que sobreviver em meios as farsas e maquinações da Rainha, e terá seu coração quebrado e despedaçado junto com suas esperanças.
A história é eletrizante (entenderam o trocadilho? HAHA), e a autora escreve seus personagens de uma forma na qual conseguimos nos identificar, apesar de ser uma distopia, os sentimentos são todos muito humanos, fazendo brotar no leitor o questionamento: Será que nessa situação eu faria diferente? Em quem eu confiaria? O que é o certo? Uma vida vale mais do que a outra? Qual é o preço da Guerra?




'